Dia D de conscientização alerta população para a prevenção de queimadas no período de estiagem

O Dia D de conscientização de combate às queimadas nas áreas urbanas e rurais de Palmas foi realizado na última quarta- feira, 13, com a participação os diversos órgãos de defesa ambiental do Município e do Estado. As equipes percorreram 20 rotas com a missão de sensibilizar os chacareiros de que queimada é crime e que as consequências dessa ação criminosa são irreparáveis ao meio ambiente e à saúde da população.

Para a Defesa Civil de Palmas, nesta época de estiagem as queimadas são consideradas um dos problemas mais graves, uma vez que são extremamente prejudiciais à qualidade do ar, contribuindo para a degradação do ecossistema, principalmente da biodiversidade da região, neste caso o cerrado que nos últimos anos vem sofrendo com a degradação, colocando em risco sua sobrevivência.

A equipe da Defesa Civil Municipal e a Guarda Metropolitana Ambiental fizeram parte das rotas, levando informações aos chacareiros. “Esse contato com a população é relevante para alertar de que essa prática traz sérias consequências, não só para ao meio ambiente, como também a nossa saúde. Daí a importância dos moradores das áreas rurais, que integram as áreas de preservação, reforçar aceiro capinado, que é uma área de terra nua para que o fogo não ultrapasse. E desse modo proteger as áreas verdes”, ressalta o gerente de Preservação e Mitigação de Desastre da Defesa Civil Municipal, Bruno Maciel.

Em uma das propriedades visitadas na zona rural, a moradora Vitória Régia contou que no período seco do ano passado a propriedade sofreu bastante com as queimadas. “Este ano nós já fizemos o aceiro para proteger a chácara das queimadas, porque no ano passado o fogo tomou conta de tudo, e chegamos a ter algumas perdas financeiras. Quero acreditar que neste ano o fogo não vai chegar aqui.’’

Outro morador da região próximo ao parque Estadual do Lajeado falou da importância dessas ações para conscientizar não apenas sobre as queimadas, mas alertar sobre a necessidade de fazer também a preservação dos animais. “Além de redobrar os cuidados para evitar o fogo, devemos também preservar os animais silvestres”, alertou.

A atividade de sensibilização operou de forma conjunta por meio de parceria entre a Defesa Civil Municipal, Divisão Ambiental da Guarda Metropolitana de Palmas, Fundação do Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Defesa Civil Estadual, Ruraltins, Naturatins, Ibama, Delegacia Civil de Crimes Ambientais e o Batalhão Ambiental da Polícia Militar.