Com salários atrasados, jogadores e técnico do Paraíso entram em greve

De acordo com o treinador do Touro Forte, Wicelmo Rodrigues, salários estão atrasados há 45 dias

Técnico e jogadores do Paraíso entraram em greve nesta última segunda-feira (23) por conta do atraso de 45 dias no pagamento dos salários. Segundo o treinador da equipe, Wicelmo Rodrigues, o grupo só volta a atuar pelo Touro Forte quando entrar em um acordo com a diretoria.

Este é apenas mais um capítulo do ano ruim do Touro Forte no ano. Logo na primeira rodada do estadual, o time entrou em campo contra o Gurupi de forma irregular e sofreu derrota por 2 a 1. Por conta disso, a equipe foi punida com a perda de três pontos e multa no valor de R$ 500.

No segundo jogo, diante do Interporto, tirou um jogador da sala de aulapara agarrar no gol e novamente foi derrotado por 2 a 1.

Além do extracampo conturbado, soma-se o desempenho fraco até aqui na competição. Em seis partidas, a equipe conquistou uma vitória, um empate e sofreu quatro derrotas.

O próximo compromisso do Paraíso no estadual é diante o Gurupi, pela oitava rodada. A partida será realizada no sábado (28), às 20h15, no estádio Pereirão, em Paraíso do Tocantins.

Sobre a greve, entramos em contato com a direção do Paraíso Esporte Clube, mas até a publicação desta reportagem as ligações não foram retornadas.

GE