Reeducandos da CPP de Palmas são certificados em curso

Componente da ressocialização, a profissionalização e capacitação são agentes importantes no contexto da reinserção social de reeducandos. Na tarde desta segunda-feira, 23, 12 reeducandos da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPP de Palmas) foram certificados no curso de Boas Práticas e Manipulação de Alimentos. O curso foi ministrado pela engenheira de alimentos, Cristiane Cruz, e é fruto de parceria entre a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Embrasil Serviços, co-gestora da CPPP de Palmas, e Igreja Universal.

Durante este mês, 30 pessoas, entre reeducandos, familiares, nutricionistas e servidores, participaram do curso com carga horária de 12 horas. A engenheira responsável pelas aulas, Cristiane Cruz, explicou que o curso é uma exigência da Vigilância Sanitária para todos os estabelecimentos e trabalhadores que lidam diretamente com o preparo de alimentos. “O resultado do curso foi excelente, os reeducandos se mostraram muito interessados em todo o conteúdo”, comentou.

O reeducando J.C.S, 25 anos, avaliou o curso como ótimo, pois pode aprender a lidar com o cotidiano da cozinha. “É muito importante pra quando estivermos lá fora encarando o mercado de trabalho. Eu posso seguir no setor de hotelaria como garçom, posso trabalhar em várias outras coisas do ramo da alimentação”, falou o reeducando reiterando a valia do curso para sua vida. “Abriu minha mente para o mercado de trabalho e para uma nova perspectiva de vida”, pontuou.

No curso, os participantes aprenderam informações básicas sobre microbiologia, contaminação de alimentos, cuidados com a higiene e apresentação pessoal, higiene do ambiente, controle e administração de compra e venda de alimentos. “Estamos buscando parcerias com o Senar [Serviço Nacional de Aprendizagem Rural], que vai dar continuidade ao curso de manipulação, e também vamos ter curso de reaproveitamento de alimentos e compotas. Para a horta teremos o curso de olericultura, viveiro e hortaliças”, destacou Alexandre Calixto, gerente de Execução Penal da Embrasil Serviços.

O chefe da CPP de Palmas, Mariano Sinhá, acredita que todos os indivíduos precisam se qualificar e os reeducandos não estão fora disso. ”São pessoas que estão aqui para aprender e ser ressocializado. Esse certificado vai dar mais ênfase no currículo deles, auxiliando-os serem inseridos no mercado de trabalho na área que estão se especializando”, finalizou.

Outras ações

A Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), em Araguaína, iniciou na manhã desta segunda-feira, 23, o curso de Panificação. “Começamos na Barra da Grota o curso de padeiro e aqui em Palmas estamos aguardando a finalização da questão contratual para iniciar o curso de padeiro e confeiteiro na CPP de Palmas” explicou Calixto.

Calixto disse ainda que em breve a Unidade Barra da Grota e CPP Palmas receberão os cursos de Olericultura, Viveiros e Hortaliças. O curso abrange a exploração de hortaliças e engloba culturas folhosas, raízes, bulbos, tubérculos, frutos diversos e outras partes comestíveis de plantas.

 

Jaqueline Moraes