Escola de Miracema promove mobilização para recolher garrafas pets

Os alunos do Centro de Ensino Médio Dona Filomena Moreira, localizado em Miracema, estão recolhendo garrafas pets, que serão destinadas à construção de uma arquibancada ecológica na quadra de esportes. A ação faz parte do projeto do ‘Lixo ao Luxo’, que tem o objetivo de conscientizar os alunos sobre a importância da preservação do meio ambiente e da sustentabilidade.

A meta da escola é conseguir 2.700 garrafas e, com o objetivo de mobilizar os moradores da cidade, a escola promoveu uma caminhada no sábado, 21, passando pelos bairros Canaã, Vila Unitins, Flamboyant, Universitário, Anhanguera I e II e Rodoviário. Bairros localizados na cidade Alta, no entorno da escola. No próximo sábado, 28, os alunos irão mobilizar bairros da cidade baixa.

A diretora Gabriela Fernanda do Carmo explicou que esta é apenas uma ação do projeto. “Os nossos alunos estudaram sobre sustentabilidade, o tempo de decomposição de alguns produtos e sobre ações que poderão ser realizadas para melhorar o meio ambiente. E essa ação de recolher as garrafas pets representa o exercício da prática pedagógica”, disse.

O projeto está sendo desenvolvido na escola com a coordenação de Bernardo Da Silva Klepa, professor de Educação Física, e também responsável pelas disciplinas eletivas, pelo Projeto de Vida e pelo treinamento esportivo. Ele explicou que este é um projeto multidisciplinar que envolve disciplinas como Biologia, com o estudo sobre o meio ambiente; de Educação Física e de Matemática, utilizando conteúdos como medidas e distância.

A estudante Raquel Borges de Almeida, 15 anos, da 1ª série do ensino médio, gostou muito de participar da mobilização. “Visitamos famílias, falamos sobre o nosso projeto e isso foi legal pela interação com os colegas e com os moradores. Também aprendemos que poderemos utilizar as garrafas pets para construir paredes e, dessa forma, ajudaremos no processo de reciclagem”, contou.

Além das garrafas, a comunidade poderá contribuir com a construção da arquibancada, utilizando outros produtos como cimentos, areia e terra.