Rede estadual do Tocantins é referência internacional em educação financeira

O Tocantins apresentou experiências exitosas realizadas nas escolas sobre educação financeira

A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) enviou representante, nos dias 12 a 14, a São Paulo, para apresentar a operacionalização do Programa Educação Financeira nas Escolas a convite da Associação de Educação Financeira do Brasil (AEF-Brasil), por ser referência dentre os demais estados que aderiram ao Programa Educação Financeira nas Escolas.

Superintendente da entidade, Claudia Forte, e sua equipe receberam uma delegação de representantes do Banco Central e do governo de Moçambique. Ismael Cassamo Nhezê, Vasco Filipe, Jonissene Lambete Camundimo e Paulo Sérgio Manso de Sousa conheceram os projetos da Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef) desenvolvidos pela AEF-Brasil,

A coordenadora do programa no Tocantins e também gerente de Formação e Desenvolvimento de Pessoas, Alessandra Camargo, fez uma apresentação voltada para a parte operacional e histórica, evidenciando as boas práticas e seus resultados de 2010 até agora. Ela também destacou a importância do trabalho  em equipe junto às Diretorias Regionais de Educação e escolas e a transversalidade do tema do currículo no Tocantins, além da empolgação de alunos, professores, gestores escolares e pais quanto à mudança de comportamento já perceptíveis entre os alunos.

Segundo Alessandra, também foram enfatizados os casos de sucesso espalhados pelas escolas do Estado, desde a adesão ao programa, concretizando as dimensões espacial e temporal e o modelo pedagógico empreendido.

“O segredo do Tocantins é a mobilização e o estímulo no decorrer do ano e a continuidade do programa pelo governador Marcelo Miranda.  O material didático, a formação e as atividades em sala de aula resultam  em práticas de fácil realização individual, coletiva e social”, explicou a coordenadora.

A delegação de Moçambique elogiou o trabalho e disse que entendeu porque o programa está fluindo bem no Brasil, tendo como referência as escolas tocantinenses. A ideia agora é fazer um intercâmbio de alunos e professores de Moçambique para ampliar o conhecimento do tema e seus impactos na vida escolar e cidadã.

Moçambique implementará, neste ano, a sua Estratégia Nacional de Educação Financeira.

Ascom