Ranking 2018: os 10 melhores países para viver aposentado

Ranking da revista norte-americana International Living elegeu a Costa Rica como melhor destino para viver a aposentadoria

Todos os anos a revista norte-americana International Living, especializada em investimentos imobiliários ao redor do mundo, publica o Annual Global Retirement Index, uma ranking que reúne os melhores destinos no mundo para viver aposentado. Para escolher os vencedores, a revista reuniu dados de 24 países, atribuindo a eles notas de zero a cem por categoria. A média obtida no final determina a posição de cada um dos destinos no ranking.

Este ano, a International Living utilizou 12 categorias de avaliação, entre elas: saúde, clima, entretenimento, custo de vida, aluguel, desenvolvimento econômico, entre outras. Costa Rica, que no ano passado apareceu no 4° lugar do ranking, levou o título de melhor destino para viver a aposentadoria, seguido do México e do Panamá, que caíram de posição em comparação com o ano passado.

Confira a lista completa com os 10 grandes vencedores:

10. Peru

Vista da montanha de Warmiwanusca, no Peru (Anthony Pidgeon/Getty Images)

Com uma pontuação final de 82,8, o país sul americano foi lembrado pelo seu estilo de vida econômico, pela recepção amigável dos moradores e pela culinária singular. A qualidade do serviço das clínicas e hospitais privados do país também foi destacada pela revista. De acordo com o levantamento da International Living, um casal consegue viver modestamente no país com menos de US$1,000 por mês.

9. Espanha

Dezenas de pessoas circulando pela rua mais movimentada de Barcelona, La Rambla (venakr/iStock)

Conhecida por ter um dos custos de vida mais baratos da Europa, a Espanha (que no ano passado esteve na 7ª posição do ranking) foi lembrada principalmente pela sua cultura e pelo estilo de vida. Um casal que busca viver no país gasta em média US$2,100 por mês incluindo aluguel e seguro de vida.

8. Nicarágua

Considerado um dos destinos mais acessíveis do ranking, Nicarágua, localizado na América Central, é uma ótima opção para aqueles que buscam um estilo de vida mais saudável. Isto porque a região além de oferecer um quantidade enorme de atividades ao ar livre (como o surfe, por exemplo), possui uma culinária baseada, principalmente, em alimentos frescos. Um casal que decide alugar uma casa em Nicarágua gasta em média US$1,500 por mês.

7. Portugal

Mesas na calçada, na brisa do Douro (Stockphotosart/iStock)

O país do momento figura na 7ª posição do ranking, sendo reconhecido principalmente pela seu estilo de vida acessível, sua efervescência cultural (vista na quantidade de museus e pontos históricos) e pela segurança.

6. Colômbia

Cartagena das Índias, Colômbia (Seb Agudelo/Alamy/Latinstock/Divulgação)

Clima perfeito o ano todo e riqueza natural foram os principais fatores que colocaram o país na sexta posição. Mas o que chama a atenção mesmo são as pessoas. De acordo com a revista, os colombianos são anfitriões natos e muito acolhedores. O custo de vida para uma casal aposentado viver no país é e aproximadamente US$ 2,000 por mês em média.

5. Malásia

Kuala Lumpur, Malásia (Yongyuan Dai/iStock)

Para quem sempre sonhou em viver na praia, Malásia pode ser considerado o  destino ideal. Este país do sudeste asiático possui mais de 878 ilhas e tem a gastronomia como ponto a destacar. De acordo com o International Living, a comida de rua da região é considerada “a melhor da Ásia”. Na cidade de Kuala Lumpur, dá para viver confortavelmente com US$1,500 por mês, incluindo aluguel.

4. Equador

Plaza Grande, na cidade de Quito (DC_Colombia/iStock)

Destino preferido dos aposentados norte-americanos, o Equador aparece na quarta posição por vários motivos. O principal deles é o custo de vida. Uma família de quatro pessoas consegue viver no país com aproximadamente US$1,200 por mês, sem aluguel, de acordo com a IL. “E sem a necessidade de ter um veículo, já que a o transporte público está em todos os lugares e é barato”

3. Panamá

Os arranha-céus da Cidade do Panamá  (Thinkstock/Thinkstock)

Apesar de ter caído de posição em relação ao ano passado, quando figurou em segundo lugar no ranking, Panamá continua sendo um dos melhores destinos para viver aposentado. O país, além de ser moderno, conta com muito serviços de descontos para idosos. Morando na Cidade do Panamá, principal centro econômico do país, gasta-se aproximadamente US$2,500 por mês. Saindo da cidade, o gasto é ainda menor, cerca de US$1,500 ou menos por mês.

2. México

Vista da Cidade do México (Flickr/creative commons/Jose Francisco Del Valle Mojica/Flickr)

Com apenas 1 ponto de diferença da Costa Rica (que teve uma pontuação final de 91,3), o México é lembrado pela especialmente pela sua  “vida vibrante e sua cultura”. A assistência médica é de boa qualidade e quem opta pela rede privada costuma pagar bem menos do que nos Estados Unidos, por exemplo. Dá para viver muito bem na região com uma quantia de U$1,500 a US$3,000, dependendo da cidade, incluindo aluguel e assistência médica.

1. Costa Rica

Teatro Nacional em San José, capital da Costa Rica (MarcPo/iStock)

O clima tropical, o custo de vida baixo, o atendimento médico acessível e de alta qualidade e as belezas naturais locais foram as principais razões que colocaram o destino no topo do ranking. Além disso, o país possui uma taxa de criminalidade super baixa, o que, de acordo com a International Living, significa que você pode se sentir seguro em qualquer lugar, a qualquer hora do dia. Um casal aposentado consegue viver confortavelmente na região com aproximadamente US$2,500 por mês.