Porto Nacional e outros cinco municípios recebem equipe do Qualiágua para monitoramento dos rios do Tocantins

O programa, de adesão voluntária, tem como objetivo a contribuição efetiva na gestão sistêmica dos recursos hídricos.

A 6ª ação que integra o cronograma da 1ª Campanha de 2018 do Programa de Estímulo à Divulgação de dados de Qualidade de Água (Qualiágua) vai percorrer seis municípios que possuem os pontos instalados para o monitoramento dos rios do Tocantins. A equipe iniciou o trabalho em campo na segunda-feira, 12, e segue até a sexta-feira, 16.

O programa, de adesão voluntária, tem como objetivo a contribuição efetiva na gestão sistêmica dos recursos hídricos.

O programa, de adesão voluntária, tem como objetivo a contribuição efetiva na gestão sistêmica dos recursos hídricos.

A mediação ocorre nos municípios de Paranã, Gurupi, Natividade, Porto Nacional, Peixe e Figueiropólis. Este ano, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) aumentou o número de pontos de coleta, passando de 30 para 40, assim melhorando a verificação da qualidade dos corpos hídricos.

Após o início do Programa em 2018, as equipes já percorreram 26 cidades. O projeto será desenvolvido em cinco anos, via convênio firmado com a Agência Nacional das Águas (ANA), no valor de R$ 1,16 milhão. A Semarh vai receber em duas vezes, a cada 12 meses, como recompensa pelo cumprimento das metas de monitoramento e divulgação de dados de qualidade da água. O acordo tem vigência de 60 meses, ou seja, encerra-se em 12 de dezembro de 2021.

Qualiágua

Criada em 2013, pela Agência Nacional de Águas (ANA), a Rede Nacional de Monitoramento da Qualidade da Água (RNQA) propõe a padronização dos dados coletados dos procedimentos de coleta e da análise laboratorial dos parâmetros qualitativos, para que seja possível comparar as informações obtidas nas diferentes unidades da Federação.

Todos os dados obtidos pela RNQA serão armazenados no Sistema de Informações Hidrológicas (HidroWeb) da ANA e serão integrados e divulgados por meio do Sistema Nacional de Informação sobre Recursos Hídricos (SNIRH)

O programa, de adesão voluntária, tem como objetivo a contribuição efetiva na gestão sistêmica dos recursos hídricos.

Suene Moraes, Palmas