Oficina debate controle social para o Sistema Único de Saúde no Tocantins

Membros dos Conselhos de Saúde municipais e estaduais, juntamente com lideranças de movimentos de controle social, participaram nos dias 6 e 7 de março, da Oficina para o Controle Social no Sistema Único de Saúde (SUS) que aconteceu na Escola Tocantinense do Sistema Único de Saúde (ETSUS).

Um dos objetivos da Oficina promovida pelo Conselho Nacional de Saúde (CNS) é contribuir para a qualificação da ação política de homens e mulheres que atuam na defesa da saúde e SUS, como Direito Humano através do controle social.

O presidente do Conselho Estadual de Saúde (CES), Mário Benício, destacou a importância do evento no controle social da saúde e se disse surpreso com a adesão dos representantes municipais. “É o controle social funcionando. Estamos tentando expandir o horizonte de nossos munícipes e conselheiros para cobrar dos gestores uma melhor qualidade da saúde em nosso Estado. Estamos surpresos com a adesão. Tínhamos 80 vagas e comparecerem mais de 120 representantes dentre os 139 municípios do Tocantins. Essa oficina vai formar multiplicadores de opinião que ao chegar às suas cidades vão levar informação a comunidade e trazer a comunidade para dentro dos conselhos municipais de saúde”, disse.

“A Oficina de Formação do SUS, nos qualifica para melhorar nosso trabalho. O controle social precisa passar por constantes atualizações, por que nós temos um papel importante: o de definir e controlar as políticas públicas de saúde. De ser assessores e fiscais ao mesmo tempo. É importante que a sociedade empodere-se e saiba que o SUS é para todos, e apesar de ser um dever do Estado é de responsabilidade da sociedade” declarou Maria Alice de Araújo, presidente do Conselho Municipal de Saúde de Palmas e membro do Conselho Estadual de Saúde e representante dos hospitais filantrópicos do Tocantins.

O conselheiro municipal de saúde do munícipio de Dianópolis, região Sudeste do Estado, afirmou que sua participação na Oficina foi importante para ele e para o município. “Foi muito importante participar da Oficina. Como conselheiro municipal, foi um grande aprendizado. Aprendi muito. Quando chegar a Dianópolis poderei repassar esses conhecimentos para meus colegas conselheiros e para a população” afirmou.

Para o Coordenador da Comissão de Capacitação de Conselheiros, Neirton José de Almeida, esse tipo de ação é fundamental para defender o SUS. “Reunimos vários conselheiros e conselheiras de saúde dos municípios do Tocantins para falar da defesa do SUS e realizar um enfrentamento para que possamos acolher de maneira melhor aos usuários. É uma grande discussão dentro dos seguimentos da gestão, dos trabalhadores e usuários do SUS.  A população só assimilou os seus direitos e ainda não está cumprindo com os seus deveres. Esse encontro foi de fundamental importância e daqui devem sair vários multiplicadores para realizar o enfrentamento conjunto para melhorar a qualidade da saúde nos municípios do Tocantins e por que não dizer do Brasil” concluiu.

Nielcem Fernandes