Palmas ampliou em 68,4% número de isentos no IPTU, diz secretário

Prefeitura também oferece programas que dão descontos no pagamento do IPTU, como o Nota Quente Palmense e o Palmas Solar

Sob a gestão de Carlos Amastha (PSB), a Prefeitura de Palmas aumentou em 68,4% o número de contribuintes isentos do pagamento do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano). Em 2013, quando assumiu a Prefeitura da Capital, o número de imóveis isentos do pagamento do imposto era 6.062. Desde então, ao adotar uma política fiscal e tributária, a Prefeitura concede isenção a 19,2 mil cidadãos palmenses. “Esse número é mais uma prova que a gestão faz justiça tributária. É inegável. Quem não tem condições de pagar, não paga. E os demais, no caso de Palmas, pagam aquilo que é o devido, o valor conforme o estabelecido mediante critérios embasados por lei. Em Palmas, não se paga nenhum centavo a mais”, disse o secretário de Finanças de Palmas, Christian Zini.

São beneficiados com a isenção contribuintes pessoas físicas proprietários de um único imóvel, com valor venal abaixo do estipulado conforme os índices que definem o valor do imposto. Para Zini, além de isentar quase 20 mil palmenses do pagamento do imposto, a Prefeitura ainda oferece programas que dão descontos e reduzem o valor da cobrança. “Temos, por exemplo, a Nota Quente Palmense, que possibilita trocar créditos por desconto no IPTU, e o Palmas Solar, que também oferece descontos ao contribuinte”, afirmou.

O Nota Quente Palmense, por exemplo, possibilita desconto de até 10% do valor do imposto. Já o Palmas Solar oferece descontos de até 80% no IPTU em cinco anos a quem aderir ao programa, que visa incentivar adoção de tecnologia solar em substituição à energia convencional de imóveis residenciais ou comerciais. “E um outro fato importante: pagando à vista, até o próximo dia 28, o contribuinte tem 10% de desconto.”

Secom Palmas