Linhaça para cuidar do intestino

As proteínas da semente amenizam problemas intestinais, como colite e doença de Crohn, segundo pesquisadora brasileira

Pois em seu trabalho pela Universidade Estadual de Campinas, no interior paulista, Fernanda conseguiu, então, separar os dois elementos. Daí ela confirmou, em animais, que as proteínas têm ação não só antioxidante mas também anti-inflamatória. “Ofereci fragmentos do nutriente na prevenção e na presença de uma doença inflamatória intestinal. E nas duas situações eles foram eficientes”, relata a pesquisadora.

Como usar a semente

O melhor é recorrer à sua farinha. Isso porque, de tão pequena, a semente nem sempre é mastigada inteira. Fora que não temos enzima para digerir a celulose presente na casca. “Sendo assim, pode ser que a gente não aproveite todos os nutrientes do alimento”, conta Fernanda. Ela indica moer a semente em casa, no liquidificador. Depois, é só guardar em pote de vidro, dentro da geladeira, por até sete dias. Prove em frutas, iogurte, receitas de pães e até no feijão.

Pequena e poderosa

A linhaça já demonstrou eficiência no combate a outras doenças

  • Cânceres de mama e próstata
  • Obesidade
  • Diabetes
  • Hipertensão

Thaís Manarini, Saúde