Fim de semana pode ser de muita chuva em Palmas, alerta Defesa Civil

Previsão para sábado e domingo é de chuvas isoladas e temperaturas variando entre mínima de 21ºC e máxima de 33ºC

A primeira quinzena de janeiro tem surpreendido os palmenses devido à intensidade de chuvas e descargas elétricas registradas, principalmente nos últimos dois dias. E a previsão para sábado e domingo é de chuvas isoladas e temperaturas variando entre mínima de 21ºC e máxima de 33ºC. A probabilidade de chuvas chega aos 90% com rajadas de ventos em torno dos 14 km/h, conforme dados do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Equipes da Defesa Civil de Palmas estão em alerta para possíveis ocorrências relacionadas a problemas causados pelas chuvas, apesar de nada ter sido registrado até a tarde desta sexta-feira, 12, conforme informou o superintendente de Defesa Civil de Palmas, Iranilto Sales.

A forte chuva que caiu na noite dessa quinta-feira, 11, danificou árvores e levou cascalho para algumas ruas da cidade, principalmente na dos Aurenys, conforme explicou o superintendente de Serviços Públicos, Nivardo Tavares, ao destacar que o trabalho de retirada das galhadas e árvores caídas, além da limpeza das vias foi iniciado logo na manhã desta sexta. “O objetivo é retirar todo esse material o mais rápido possível”, garantiu.

Saiba o que fazer

A incidência de raios é um fator preocupante, já que causa perdas econômicas com a queima de equipamentos e pode provocar a morte, caso atinja pessoas ou animais. A Defesa Civil orienta que as pessoas não se abriguem embaixo de árvores ou fiquem em descampados como campos de futebol e praias. Outro alerta é manter a distância de portas, janelas, telefone ou outro condutor de eletricidade.

Também é recomendando não pisar, nem mexer em cabos elétricos caídos, especialmente, se em contato com água, que é condutora de eletricidade. Ideal é estar sempre calçado e em caso de algum alagamento é preciso buscar abrigo e locais seguros e jamais enfrentar uma enxurrada. “A maioria dos resgates acontece quando as pessoas tomam a decisão errada, por isso é importante estar atento às recomendações”, recomendou Sales.

Fernanda Mendonça, Palmas