Kátia Abreu articula candidatura ao governo do Tocantins e quer Dilma na chapa

De olho no Palácio Araguaia, a senadora monta frente poderosa e convidou a ex-presidente petista para disputar o Senado.

A senadora Kátia Abreu (PMDB) está articulando uma grande frente para disputar o governo do Tocantins em 2018. Apesar de não ter o apoio do partido — está de malas prontas , só não encontrou a nova “casa” –, está decidida a enfrentar o atual governador, Marcelo Miranda (PMDB) ou seu indicado, e o prefeito de Palmas, o empresário colombiano Carlos Amastha (PSB).

J.O ouviu de mais um deputado em Brasília que a ex-ministra da Agricultura tenta convencer Dilma Rousseff (PT) a integrar a chapa: disputando uma das vagas ao Senado. As duas ficaram muito amigas nos últimos dois anos e a petista, inclusive, foi madrinha de casamento da goiana.

Kátia Abreu, que lutou até o último minuto contra o impeachment, tem dito que, mesmo sendo de Belo Horizonte e ter “reduto eleitoral” no Rio Grande do Sul, se Dilma quiser, pode transferir o título que não perde nem se o governo de Michel Temer (PMDB) der certo — o que, pessoalmente, não acredita.

A ex-presidente, por sua vez, já reconheceu que pretende disputar eleição no ano que vem — para o Senado ou mesmo à Câmara, só que pelo RS. Como não teve os direitos políticos cassados no processo de afastamento, a petista está livre para se candidatar.

 

Jornal Opção