Ruraltins e entidades parceiras incentivam produção sustentável na agricultura familiar em Natividade

Dia de Campo Jacubinha - Alaides Cardoso (7)_300.jpg

Produtores rurais, estudantes e extensionistas participaram do Dia de Campo, promovido pelo Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), em parceria com a Secretaria da Agricultura e Pecuária (Seagro) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), sobre as culturas do arroz e mandioca, no Assentamento Jacubinha, zona rural de Natividade, a 200 km de Palmas.

A ação teve como objetivo fortalecer as cadeias produtivas e contou com um ciclo de palestras em que foi destacado a importância da tecnologia na produção de sementes de qualidade e o desenvolvimento sustentável da produção para o aumento da renda dos produtores rurais.

O presidente do Ruraltins, Pedro Dias, em seu discurso de abertura falou sobre a parceria Ruraltins/Embrapa na melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares. “Estamos aqui mostrando algumas variedades das culturas do arroz, milho e mandioca, que são tradicionais aqui no Estado, mas que devido a vários fatores deixaram de ser produzidas com qualidade. A intenção do dia de campo é multiplicar as sementes de qualidade e a recomendação que fazemos é, além de atender as necessidades dos moradores da comunidade, que essas sementes sejam levadas a outros produtores das comunidades vizinhas, para que todos possam melhorar a produtividade e consequentemente melhorar os resultados econômicos em suas atividades”, frisou o presidente.

Palestras

Na ocasião, a engenheira agrônoma, Eusilene Carneiro, do Ruraltins, apresentou o manejo e variedades da mandioca, Dia de Campo Jacubinha - Alaides Cardoso (60)_300.jpgdestacando o uso na indústria e o consumo.  “Queremos despertar os produtores para essa cultura, que muitas vezes tem sido esquecida, mas que é fundamental dentro da agricultura familiar. É uma planta riquíssima, com aproveitamento não só da raiz, como também do caule e das folhas, podendo ser cultivada em nossos quintais e gerar renda para as comunidades. É essa a nossa intenção, despertar o interesse para que os agricultores vejam a oportunidade de entrar nesse mercado em expansão”, disse a engenheira agrônoma.

Outros destaques do dia de campo foram as variedades de arroz terras altas, BRS Sertaneja, BRS Esmeralda, e BRS Serra Dourada desenvolvidas pela Embrapa. De acordo com o pesquisador Daniel Fragoso, e especialista no assunto, as variedades são direcionadas especialmente para a agricultura familiar e adaptáveis ao solo rústico e de baixa fertilidade do cerrado.

“Atualmente temos variedades com emprego de mais tecnologias, maior produtividade e melhor qualidade de grãos. Todas essas variedades atendem as necessidades do mercado, com potencial de produção, tolerância a doenças, e que raramente será necessário fazer uso de fungicidas nessas cultivares”, explicou.

Na ocasião o pesquisador apresentou também as últimas variedades de feijão desenvolvidas pela Embrapa, tais como, Estilo, Madre Pérola, Esplendor e o Pitanga.

Mostrando um panorama atual da assistência técnica e extensão rural, o engenheiro agrônomo, Edmilson Rodrigues, ressaltou o papel do Ruraltins junto aos agricultores familiares. “O produtor precisa de um sistema de produção eficiente com tecnologias que promovam o aumento da produtividade. E está comprovado que a assistência técnica e a extensão rural é de suma importância para que isso aconteça”, disse.

O produtor Emanuel Jair Cerqueira, que cultiva lavouras de milho e arroz, afirma que há mais de 15 anos recebe a assistência técnica do Ruraltins, e que esse apoio tem sido fundamental para o desenvolvimento da propriedade. “Eu sou muito agradecido ao Ruraltins, por caminhar junto com a gente, nos ensinando e orientando a forma certa de produzir”, revela o produtor.

Encerrando o Dia de Campo, realizado nesta quarta-feira, 22, os participantes visitaram a unidade demonstrativa de arroz, do senhor Emanuel.

 

Alaides Cardoso – Ruraltins/TO