Câmara Municipal recebe solicitação popular questionando garis do município

Por redação

A solicitante Cleidinéia subiu a tribuna da câmara na sessão desta quinta feira(24) para questionar a situação atual dos garis no município, alegando que dos 13 que passaram no concurso apenas 3 estão trabalhando na limpeza das ruas, o restante está em diversos outros lugares.

Lembrou aos vereadores que desvio de função é crime e que “se for para passar em concurso para escolher cargo também quero”, cobrou também uniforme adequado para a categoria, criticou o uniforme que viu uma vez no hospital municipal “um shortinho que dava pra ver tudo”. Cleidenéia pediu uma resposta aos vereadores assim como também do executivo por escrito.

Os vereadores parabenizaram a iniciativa dela se expor e falar o que pensa, Orlenes disse que os uniforme da saúde já estão sendo providenciados, se comprometeu em analisar o caso e se necessário entrará com requerimento junto a mesa.

Vereadora Deylane disse “…não que agente consiga, mas vamos tentar…” nosso papel é esse mesmo fiscalizar.

O Presidente Cristiano Correia que também fez usou da palavra destacou sobre desvio de função ser crime e que o prefeito já havia baixado decreto para todos os servidores voltarem aos seus cargos de origem; disse ainda que a tribuna está disponível para os cidadãos de Silvanópolis criticar, elogiar basta apenas se inscrever 24h antes da sessão.

Polêmica das placas 

Alguns vereadores se manifestaram ao respeito da retirada das placas de inauguração das obras da gestão do ex-prefeito Cleyton Georgetti.

Dalmi reafirmou seu discurso de que lamentou a retirada das placas, Orlenes rebateu e disse que não foi o prefeito que fez a retirada, Adigar disse não ser justo retirar o nome do ex-prefeito assim como também os vereadores daquela gestão.

O presidente vereador Cristiano finalizou em defesa do Prefeito Gernivon, dizendo que as placas não foram retiradas por ele e sim pela empreiteira responsável pela obra, quando as obras estiverem finalizadas as placas voltarão para os lugares.

diz entender o ex-prefeito que queria inaugurar logo a obra e de repente nem tinha conhecimento de que não estavam prontas.