Agência de Transportes e Obras do TO(Ageto) orienta motoristas sobre melhor alternativa de desvio após interdição da BR-153

Rota alternativa tem 190 quilômetros e passa por três rodovias estaduais

Rota alternativa tem 190 quilômetros e passa por três rodovias estaduais – Divulgação

Em decorrência da interdição da BR-153 no quilômetro 219 nas proximidades de Colinas do Tocantins, a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) orienta os motoristas a utilizarem como rota alternativa, tanto de Norte para o Sul, quanto do Sul para o Norte, o trecho de 190 km que sai de Colinas do Tocantins pela TO-335, passando por Palmeirante e seguindo até Bielândia pela TO-222 para chegar em Araguaína e retomar a BR-153.

Esse trajeto possui um trecho de 20 km que vai do entroncamento da BR-153 até o pátio ferroviário da Ferrovia Norte-Sul que exige maior atenção do motorista por causa dos buracos que surgiram com o período chuvoso, mas os outros 170 km estão em boas condições.

O outro trecho de 135 km indicado pela Polícia Rodoviária Federal, que passa pelas TO-230, TO-164 e TO-335, nos municípios de Arapoema/Bernardo Sayão/Colinas não suporta tráfego intenso e pesado de carros e Caminhões.

A TO-222, por exemplo, é uma das rodovias beneficiadas com obras financiadas pelo Banco Mundial através do Contrato de Reconstrução e Manutenção de Rodovias (Crema). A empresa responsável pela via realiza serviços no local.

Por consequência da intensificação do tráfego nas rodovias estaduais, a Ageto irá monitorar o trecho na tentativa de evitar desgaste na via já que a análise da BR-153 ainda não foi feita pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e por isso não existe prazo para liberação da rodovia federal.

 

Erica Lima – Seinf/TO