Agricultura inicia consultoria para diagnóstico da cadeia de ovinocaprinocultura

Rebanho tocantinense de ovinos e caprinos é de aproximadamente 135 mil cabeçasDando continuidade às ações para fomentar a cadeia produtiva de ovinocaprinocultura no Tocantins, uma equipe do Governo do Estado, composta por representantes da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro), da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), realizará, no período de 18 a 24, consultorias em diversos municípios do Estado. O objetivo é realizar o diagnóstico da cadeia produtiva de ovinos e caprinos no Estado.

De acordo com o diretor de Gestão de Projetos da Seagro, Thiago Dourado, a ação é resultado do acordo firmado entre Governo do Estado e o Banco Mundial, com a proposta de melhorar a sanidade dos alimentos, a produtividade dentro da propriedade rural e desenvolver mecanismos de acesso a mercados dos pequenos produtores.

A diretora de Políticas para a Pecuária da Seagro, Érika Jardim, explica que as ações são realizadas por uma consultoria contratada pelo Programa de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), com os objetivos de encontrar soluções para desenvolver e organizar a cadeia produtiva de ovinos e caprinos, aumentar os rebanhos com qualidade e produzir uma carne segura. Ainda segundo a diretora, o consultor André Sorio levantou informações prévias, com dados da Seagro, da Adapec e do Ruraltins, e nessa segunda etapa, irão a campo obter informações diretamente com produtores rurais, técnicos e equipes de escolas técnicas, a fim propor soluções com ações direcionadas às atividades.

Thiago Dourado disse que os primeiros três produtos já foram entregues e que, agora, é a etapa do trabalho em campo, diretamente com a verificação da qualificação dos produtores, da qualidade dos rebanhos, dos modelos produtivos que estão sendo utilizados atualmente na cadeia, para que sejam realizadas propostas que atendam os indicadores formatados dentro do contrato com o Banco Mundial: Melhoria da produtividade na propriedade do pequeno produtor rural, melhoria do acesso ao mercado para o pequeno produtor, como ele vai comercializar seus produtos, para onde vai a carne produzida, como diminuir os atravessadores e como escoar a produção, e por último, não menos importante, a garantia da sanidade e a preocupação com o abate. “Há uma necessidade de estruturar a cadeia, principalmente no posicionamento do abate regular e legal, que tem de ocorrer com a criação de frigoríficos e matadouros que atenderão a população com carne com garantia de qualidade e origem sanitária”, destacou o diretor.

No contexto do PDRIS, cabe à Seagro promover o desenvolvimento rural sustentável, a partir da inclusão de agricultores no processo produtivo sustentável, visando gerar renda nas unidades de economia de base familiar, reduzindo o êxodo rural e a pobreza no campo.

Consultorias

A execução de consultoria do diagnóstico da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura teve inicio no dia 13 e já aconteceu nos municípios de Miracema do Tocantins, Barrolândia, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional, Aliança do Tocantins, Alvorada, Araguaçu e Dueré.

Neste sábado, 18, a equipe visitará os produtores de ovinos e caprinos dos municípios de Formoso do Araguaia e Gurupi. No domingo, a equipe estará na região sudeste do Tocantins. Na segunda-feira, 20, levantamento de informações com produtores de Dianópolis e troca de informações no Instituto Federal do Tocantins (IFTO) de Dianópolis; na sequência, pesquisa com agricultores do município de Pindorama do Tocantins. Na terça-feira, 21, será a vez dos municípios de Taguatinga e Ponte Alta do Bom Jesus. Na quarta-feira, 22, o diagnóstico ocorrerá na Escola Técnica de Natividade, e na quinta-feira, no município de Palmas e na sexta-feira, 24, na reserva técnica.

Dados

De acordo com os números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2014, o Tocantins possui um rebanho efetivo de aproximadamente 135 mil cabeças de ovinos e caprinos.

Perfil do consultor

O consultor contratado pela Seagro, André Sorio, é engenheiro agrônomo e mestre em Gestão de Sistemas Agroindustriais. Ele trabalha em projetos de desenvolvimento pecuário em diversos estados do Brasil, nos mais variados ecossistemas de pastagens. O consultor realiza assessorias, principalmente no setor de criação de bovinos, ovinos, caprinos e bubalinos, como também na implantação de sistemas de produção viáveis e lucrativos. O profissional é também um dos autores do livro Carne Ovina, o ontem, o hoje e o amanhã, publicado pela Escola Superiordo Agronegócio Internacional.

 

Eliane Tenório – Seagro/TO