IGEPREV pode ter prejuízo de R$ 303 milhões

A Justiça do Rio de Janeiro decretou a falência da rede de churrascarias Porcão, de acordo com informação do colunista Ancelmo Gois, no Globo. Como consequência, o Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (Igeprev) pode ficar no prejuízo. O órgão investiu cerca de R$ 400 milhões no empreendimento e, desse valor, tem R$ 303 milhões a receber.

O instituto também é sócio majoritário do empreendimento e tem enfrentado problemas na Justiça do Trabalho por conta de ex-funcionários do Porcão.

De acordo com o presidente do Igeprev, Jacques Silva, o decreto da falência dificulta o recebimento dos valores. Seu relato foi publicado no Jornal do Tocantins. “Já não tenho nenhuma esperança de recuperar esse recurso, pois os bens de maior valor do Porcão eram dois frigoríficos, já pegos por outros credores”, contou

 

Tocantins 247

CLOSE
CLOSE