Conab prevê aumento de 45% das exportações de soja do Matopiba

Atual ciclo prevê recuperação, com resultado de 11,8 milhões de toneladas.

Dados de um estudo inédito feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontam: As exportações de soja produzida na região do Matopiba, segundo dados da Conab, terão crescimento de 45% e devem chegar a 11,9 milhões de toneladas ao final deste ano. Conforme o estudo, na safra2015/2016 o volume exportado na fronteira agrícola foi de 6,8 milhões de toneladas. Já o atual ciclo prevê recuperação, com resultado de 11,8 milhões de toneladas. Os números revelam recuperação após quebra da safra passada em razão das irregularidades das chuvas. As perdas ultrapassaram R$ 1 bilhão, com percentual de perda entre 35% a 50%.

O levantamento aponta crescimento das exportações de grãos pelos portos do Arco Norte e o Porto do Itaqui, no Estado do Maranhão, aparece como líder no escoamento de soja e milho produzidos na região do Matopiba (fronteira agrícola que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), além de parte do nordeste do Mato Grosso. De acordo com a pesquisa, o Itaqui deve embarcar 8,6 milhões de toneladas neste ano, 75% a mais em relação ao ano passado.

O Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram) iniciou em janeiro a preparação, com manutenções programadas para movimentar um volume superior ao que foi registrado em 2015 e 2016, devendo ultrapassar a marca das 4 milhões de toneladas. No pico da safra o Tegram deve chegar às 50 mil toneladas de grãos/dia, recebidas pelos modais rodoviário e ferroviário.

Em 2015 foram movimentadas 21,8 milhões de toneladas de cargas no Porto do Itaqui, recorde histórico com aumento de 21% em relação ao ano anterior. Foi o primeiro ano de atividades do Tegram e só em grãos foram 7 milhões de toneladas operadas (4,9 de soja e 2,1 de milho). Em 2016 esse volume caiu em função de questões climáticas, ficando em 4,5 milhões de toneladas (3,8 de soja e 640 mil de milho).

 

(Com informações da Conab)